Outubro Rosa: a LOCUS apoia esta causa!

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama. 

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org). 

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche e etc. (www.pink-october.org). 

A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e etc. surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial, de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente. 

A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.

Fonte: Organização Mundial da Saúde
 

26665_391628754239389_438578246_n.jpg

Você conhece a Dra. Ana Maria Zampieri?

Possui graduação em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1975), mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996) e doutorado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001). Pós- doutorado pela PUC/SP (2009). Tem 34 anos de experiência na área de Psicologia Clínica, Preventiva e Educacional, com pós graduação em Psicodrama, Terapia Sexual, Terapia de Casais e Famílias e Terapia em EMDR.Terapeuta em BRAINSPOTING (2006), Pós Graduanda em Biologia Cultural pelo Instituti Matriztíco (2009), Pós Graduação em Psicotrauma pela Sociedade Argentina de Psicotrauma (2007) e International Society For Traumatic Stress Studies, Facilitadora em EMDR pela EMDRIA (2009). Formação em Critical Incident Stress Management: Group Crisis intervetion UMBC(2008) e Intervenção Psicológica em Situações Criticas Individuais e Coletivas. Coordena cursos de pós graduação e é professora e supervisora em Psicodrama, Terapia Sexual e Terapia de Família em: São Paulo: F&Z; Goiânia: Pontifícia Universidade Católica de Goiás/ CAEP; Brasília: INTERPSI. Consultora de vários projetos na Associação Saúde da Família.Coordenadora de Programas de Ajuda Humanitária Psicológica desde 2008, Doutoranda en Disruptivo . Universidade Salvador. Buenos Aires, Argentina, (2010- 2012), MBA- Biologia Cultural- Unindus (2009-2011).

Encontro marcado com o aperfeiçoamento

Encontro promove nova etapa para os alunos Psicodramatistas Didata.

Este curso é destinado aos psicodramatistas que pretendem seguir carreira e se dedicarem ao ensino do Psicodrama e à psicoterapia de psicodramatistas. Busca aprofundar a perspectiva da pesquisa nos estudos e práticas realizadas à luz da abordagem Moreniana, considerando sua contribuição peculiar às ciências humanas: a Socionomia como ciência da ação comprometida, com a transformação do ser humano e suas relações.